3 de junho de 2011

[Toledo, ES] Para contemplar e se apaixonar

"Cuando olvido algo, 
es que una idea juega al escondite
dentro de mi"
 Princesa Amnesia


Quando você pisa em Toledo e começa a ver aquelas muralhas lindonas, maior cara de eu nasci há 10 mil atrás, não tem como não se render. Estive lá duas vezes num semestre, uma no inverno e outra na primavera. Nas duas, o frio tava tão tranqs que um casaco só resolvia. A viagem custa menos de 10 euros por ida e volta de ônibus (da Alsa), que sai da estação de metrô Plaza Elíptica de Madri a cada meia hora. O trajeto dura menos de 1 hora, mesmo que você escolha passar pelos pueblos.

Vale a pena ficar acordado para contemplar o caminho, para ver o touro que rola na entrada de cada cidade espanhola (é tipo um outdoorzão com formato do bicho) ou para ficar viajando nos moinhos de vento enormes (que sempre me enchem de vontade de subir lá só para sentir um super-hiper-mega-blaster-hadouken vento na cara. Meu sonho).

Chegando lá, corram para as montanhas! HO HO HO. Mas antes, passadinha no ponto de informação turística ajuda um bocado. Pede um mapa básico e tenta circular a cidade passando pelos pontos que te interessam. Ir pelas beiradas gasta um dia de tempo, se você chegar de manhã (é bom que chegue mesmo, porque todas as paradas visitáveis fecham 17h30 ou 18hs).

Antes mesmo de passar pela porta encantada, a Puerta de Bisagra, se liberta e deixa seu nerd interior evoluir, tipo pokémon. Depois, tem um monte de igreja, mosteiro, palácio, museu, mirante, edifícios públicos e faculdades de arte... tudo grandioso e feito de umas pedrinhas charmosas que gritam "ei, eu tenho 300 vezes a sua idade, beijos". Eu não decorei o nome de quase nada... mas você pode enjoy the view e depois dar aquela olhadela ixperta para identificar o meu passeio no site, se quiser.

Para ver:
- O site da cidade. :D
- Puerta de Bisagra

-Puerta del Sol. Dá para entrar e subir degraus gigantes entre paredes apertadíssimas. Se você sofre de claustrofobismo ou preguiça, pula essa. Se não, sobe os 2 andares e respira fundo... a vista é linda.




- Esquema perto do parquinho.


- Outras coisas... hehe












- Academia de Infantería


- E a minha vista preferida, para terminar. Isso é láaa no canto diametralmente oposto ao começo do caminho. Daqui se vê uma das igrejas e outro lado da cidade... aquele que não colocaram no mapa turístico.



Para comer:

Lá na Plaza Zocodover, onde rolam os agitos (é um dos cantos mais movimentados da cidade), você vai ser seduzido pelo Mcdonalds, mas porfa, entre no restaurante ao lado, da esquina. Comi uma paella diliça nesse lugar (que eu esqueci o nome, para variar) e experimentei um marzipan, not that good.



No trajeto que passa ao lado do Museo del Ejército (e por todo o caminho, só que em menor quantidade), rolam altas lojinhas turísticas com jóias de prata e ouro com um preto aplicado, nascidas e crescidas em Toledo... são fofas e baratas, bons regalos espanhóis para as miguxas.



HUGE LIKE para Toledo. Indico. Fácil de andar e incrível de conhecer. Quando possível, volto de novo.

Agora, vamos para a mais européia-nariz-empinado das cidades espanholas: Barcelona. B)

Nenhum comentário: