27 de junho de 2011

[Granada, ES] A grande amada, com razão

"No pretengo parar
¿Dime quién camina
Cuando se puede volar?"
Shakira
Você chega, sente o ar mais leve e tem vontade de sair voando (ok, não todo mundo. Deve ser coisa de quem tem pulmão - ou peito ¬¬ - de passarinho). Mas então, o que eu quero dizer que a cidade é tão lindinha, fofa e carinhosa com você que dá vontade ficar lá pra sempre. Daí você vai gastar 15 euros pra ir e voltar (saindo de Madrid) de ônibus; chegar na rodoviária e já ser recebido com mapa e instruções; vibrar com as diárias de preços mixurucas pra um esquema de hotel superconfortável com internet, café da manhã e atendentes dispostas; se apaixonar pelas teterias aconchegantes, onde você toma do jarrinho de chá delícia acompanhado de crepe maravilhoso por 4 euros; querer das cañas com os tapas mais bem servidos da Espanha. 

Vai caminhar e caminhar e caminhar e caminhar... ver igreja de pedra, ver castelo de pedra, ver chão de pedra, ver casa dentro de pedra. Quando parar para descansar, vai olhar pro horizonte e contemplar a Alhambra... e quando chegar lá, você não vai querer mais sair. Mesmo que tenha o azar de não conseguir ingresso (compra aqui antes, ó!) para o tour mais bombante nos palácios, vale cada segundo de passeio no canto de onde emana a leveza de Granada. 

 Para ver:

 





-Barrio Gitano


- Casa de La Sevillana








- Teteria fofa bbb



- Catedral (por fora)


- Alhambra

















Fim dos passeios na próxima parada: Madrid, oh Madrid! ♪ 

Muá!

21 de junho de 2011

[Barcelona, ES] Espanhola metida como carioca

"Barcelona, por ejemplo un hermoso horizonte
Barcelona, como una joya en el sol"
Queen

Planejada para se mostrar e bonita de se ver. Considerada pelos próprios espanhóis a cidade mais nariz empinado do país, Barcelona sofre de complexo de gás nobre, que não quer se misturar, que quer declarar independência da Espanha, que quer ser grande e falar o catalão esquisito deles sem ninguém enchendo o saco pedindo espanhol compreensível. Ao mesmo tempo, é puro Gaudí em prédios, em ruas, igrejas... ou seja, é amor.


Rola de ir de ônibus, trem e avião, saindo de Madrid... e vale a pena voar, mesmo que seja com as malditas pequenas companhias, sempre tão trabalhosas e custosas até nos copos d'água. Rolou comigo de RyanAir e EasyJet. Para ambas, MUITO IMPORTANTE LER INFORMAÇÕES DOS ASTERISCOS, talvez mais importante até que os dados do bilhete. É neles que escrevem que podem cobrar até 3 vezes o valor da passagem porque você deixou de fazer check-in online com o mínimo de 4 horas antes do vôo, ou pior, fazer você pagar de 30 a 50 euros para embarcar com sua bolsa de mão além da mochila. Nesses casos, jeito maroto é enfiar tudo que tem num esquema só e ser feliz. E ler asteriscos, forevah.

Lá, tudo que não é possível fazer a pé, funciona maravilhosamente bem de metrô (que fica aberto até altas horas nos dias de agito).

Para ver:

- La Pedrera



- La Sagrada Família


- perto de Las Ramblas, que também tem que ver... e faltou foto.


- Mercado La Boqueria



-Park Güell: se você for passar só um dia lá, passe aqui...


- Por ali, perto do porto, "vestígios" das Olimpíadas...


- Parque de la Barceloneta




- Museo Nacional de Arte

- Nas caminhadas aleatórias...





Próxima parada: Granada.

E desisti de fazer posts dos esquemas todos, que eu tô cansando. A gente fica pela Espanha e tá resolvido, né? Prometo caprichar em Madrid pra compensar a falta de Paris e Amsterdam.

Hasta pronto.