17 de maio de 2011

[Sevilla, ES] Que no veas que way, miarma

"Mirala cara a cara 
Que es la primera"

Sevilla é uma graça. Basta algumas horas contemplando os monumentos da cidade para se encantar. O clima é especialmente convidativo para brasilienses que não curtem congelar durante o inverno espanhol. Dizem que no verão é insuportável, graças às temperaturas médias entre 40º e 50º C, no melhor estilo estufa. Quando passei por lá tava ó-te-mo. E sim, me apaixonei.
Para comer:
Serranito é o esquema. Como é um sanduba sevillano, só procurar por um lugar que o tenha. Comi no El Serranito e aprovei ó.

Para ver:
 
- La Plaza de la Constituición

- Catedral: a parada é gigantesca e mais velha que meu país de origem. É o tipo de construção que faz você ter certeza que não ter televisão antigamente era positivo. Os bichos tiveram muito tempo pra fazer muito bem cada detalhezinho das milhares de janelas e colunas e paredes e tetos e tudo em obras como essa. Grandiosa por fora e por dentro. Tenho um pouco de medo das figurinhas em excesso em templos religiosos, mas isso aê vale a pena entrar pra ver.

 





- Plaza de España: definitivamente um dos cantinhos mais bonitos que já conheci pessoalmente na vida. Certeza que os amigos mais nerds reconhecerão o cenário...

 ... e, na real, é foda. Difícil de descrever... vamos de imagens e já está, né?









família Madrid <3



Claro que eu tentei gravar um esquema comigo inserida nesse visual, mas fui tapada o suficiente pra não verificar se o REC tava pressionado (¬¬). Para compensar a falta desse vídeo específico, rolou Sevilla in Street Concert, do maluco que tocava violão e gaita, acompanhado por Simpsons aos pés. Mola mucho.



Próxima parada: Toledo. \o/

[Cádiz, ES] Vamos a la playa

"Chiri briri bi bombom bombom"
A Turma do Balão Mágico

Cádiz fica no litoral da Espanha, a 9 horas de Madrid de carro. É uma beleza porque as rodovias espanholas são um tapete de serenidade e tranquilidade. Fui com minha equipe de aventuras, da qual faz parte um gaditano legítimo (ou seja, tinha garantia de passeios preciosos).





Para ver:


- A praia, claro. E se prepara que se tiver no inverno vai ser só para ver mesmo. É difícil de encarar até de tirar as botinas pro teste da água. O frio espanhol em fevereiro é de verdade lá também. Entretanto, dá pra levar casacos leves e ficar de boa. Deve fazer entre 12 a 16 graus Celsius felizes.





- Parque Genovés: que na época que fui tava na vaibe de ser Jurassic Park. Tinha um monte de esculturas de dinossauros por todos os cantos e os jardins parecem cenário de desenho animado. Um arraso de visual!





- Gran Teatro Falla: é onde tem altos espetáculos que agitam a cidade e os ensaios de Carnaval.



- Las Puertas de Tierra que, como em toda cidade espanhola, é um esquema todo bonitão, de pedra e tal. Era a porta da cidade e agora é o que separa o centro do não-centro gaditano.

- Centro: bom pra bater perna nas ruazinhas que lembram o estilo da Gran Vía de Madrid (comércio, lojas badaladinhas e muita gente passeando sempre).

- Plaza Santo Antonio



Para comer:

- Freiduria Las Flores II, na Playa Victoria. Dizem os gaditanos que o esquema é pedir pratos variados e enfiar o pé no pescado. Os pratos de "petiscos" são muito bem servidos e uma delícia. Eu, que sempre tenho a vontade de comer incomparavelmente maior que a preocupação com minhas alergias a frutos do mar, tive que sentir a língua começar a coçar para parar de mandar os camarões na boca. Muito bom! Recomendo!



- Chocolate con porras: tem na Espanha inteira, principalmente durante o inverno, mas a combinação é especial em Cádiz. As porras, que são os churros brasileiros sem recheio e bem fininhos, são bem preparadas e o chocolate é daquele tipo grossinho irresistível. E melhor que isso, só o preço. Estivemos em La Marina, na Plaza de Las Flores, curtindo combo bbb. Estrelinha na testa.


- Teteria no centro, perto da Plaza de Mina, que eu esqueci o nome. Para tomar chá e relaxar um pouco, depois de dias de caminhadas intensas de turista. Rolam os tipos mais variados de chá que vêm numa jarrinha fofa, com pedaços de coisas no sabor que você pediu. O ambiente é uma graça de bem decorado e aconchegante.

- La gorda te da de comer: esse restaurante é um achado. Tem de tudo, desde sandubas, tapas e besteiras para picar a pratos responsas, bem servidos, a ótimos preços. Comemos até cansar, sem gastar muito. O lugar é confortavelmente gay, com obras de arte homo espalhadas pelas paredes. Sssh, um segredo: a gorda, na verdade, é um gordo. E vai sem medo, pois os garçons são pura afetação E gentileza. Bom lugar.


Em geral, o clima é gostoso, daquele tipo que você sente o ventinho quente batendo na cara direto, sem passar muito frio. Há muito o que andar e o que ver de diferente... e muita coisa além do que pus aqui, claro. No Carnaval, a cidade para por 1 semana inteira e a galera lota as ruas de um jeito que fica impossível caminhar (lembra os crowdeados bloquinhos cariocas, só que cheio de gente espanholamente disfarçada). No verão, as praias de Cádiz bombam horrores.

Indico o passeio! É delícia demais.


Próxima parada: Sevilla.
 

10 de maio de 2011

Yukon ho, peregrinos!

"Eu escrevo e te conto o que eu vi
E me mostro de lá pra você
Guarde um sonho bom pra mim"
Los Hermanos


Recebi uma sugestão fofolete de escrever sobre os lugares que passei nos últimos meses: challenge accepted. Nenhum momento melhor que agora, que eu tô com as sensações que cada canto me trouxe muito vivas. Como eu sei que todo mundo adooora post pequeno com muita figura (e viva a sinceridade de "eu só li as imagens, Livinha" haha), vai ser nessa levada mesmo.

Ressalto que não estou mochileira das galáxias no momento (queria ser sempre) e acabei visitando algumas cidades nos finais de semana, feriados ou só por meio de matança de aula mesmo, graças ao período de moradia em Madrid, que vai completar 6 meses agora. A experiência é de turista relâmpago, daquelas que passa de 5 horas a 5 dias admirando a parada. E como tem uma galera boa vindo pras Oropa agora, acho que vão ser boas dicas. Essa era a faceta ainda inexplorada do tratado: blog de serviço para peregrinagem. HO HO HO

O que vai rolar, entonces:
- Da Espanha: Cádiz, Sevilla, Toledo, Barcelona e Granada;
- Paris, da França. A da Guiana vem depois, rs;
- Amsterdam, do país do meu sobrenome;
- Madrid - no fim, porque tenho mais o que falar... e vai ser post de fechamento de muita coisa junta.

Não, eu não tô achando que vocês são tapados. Só acho que existem cidades com o mesmo nome em lugares bem diferentes no mundo e gente que não manda tão bem de geografia, que nem a Livia de um semestre atrás. BLEUM!

Here we go!