26 de maio de 2010

Despejo de ódio do coraçãozinho

"Não te irrites, por mais que te fizerem...
Estuda, a frio, o coração alheio.
Farás, assim, do mal que eles te querem,
Teu mais amável e sutil recreio..."
Mário Quintana




Quem me conhece sabe que não sou puro ódio. O problema é que rolam uns momentos de enfezadinha do oceano que me inspiram muito a concretizar meu tratado liligráfico da raiva e do rancor (mas sem gotas de sangue, drama guys, please).

Lá vai o desabafo de hoje: 10 coisas que eu odeio no mundo (elas são mais numerosas que isso, com certeza... mas chega de revelações do lado sombrio da minha força por hoje, né?)

1. Maldades com crianças
Eu mandaria alguém deixar roxo o olho da procuradora bruxa, sem pensar duas vezes. Eu confio que a justiça de Deus cuida dessas paradas, mas cara... essa merece castigo humano. O maníaco das agulhas no bebê também seria digno de uma torturazinha. Confesso que não teria coragem de fazer com minhas próprias mãos (tenho até vergonhinha de pensar assim), mas essas aberrações merecem umas palmadas sim. Merecem que alguém aplique um corretivo. Merecem sentir que fizeram besteira grande e experimentar da dor que provocaram.

2. Olhar de superioridade
Ó como eu rebato: ¬¬.

3. Dedo julgador
... que pode ser o indicador ou o maior-de-todos mesmo. Me diz se tem alguma coisa mais irritante no mundo que "te conheço!" e "sei que você é assim!" Veeeelho... vade retro! SSSSSAI! (a entonação é a de pastor do descarrego).

4. Grosserias desmedidas e mal direcionadas
Não há TPM no mundo que justifique comportamentos explosivos com gente que não tem nada a ver com seu drama interior. Respeito é bom e eu faço questão. Eu sei que, às vezes, falta voz grossa pra responder à altura e sobra chororô de irritação... mas no meu mundo ideal, essas pessoas seriam fulminadas quando começassem a pensar em pronunciar agressões gratuitas (e tomariam no c* assim que abrissem a boca também. Ahan, eu sou má).

5. Quem serve/trabalha como se fizesse favor doloroso
... mais especificamente: com cara de bunda, mesmo. Seja no Sky's ou no Marvin. Gente assim tem aos montes nos ônibus, nas lojas, nos restaurantes, na vida, né? Desconfio que rola uma concentração cabuloooosa desse tipinho (de prestadores de serviço mal-humorados) no Rio.

6. Rótulos
Porque costumam ser precipitados. Já fui vítima de muitos. Que tal conhecer antes de definir? 

7. Agressões a quem amo
Dependendo do nível da parada, dói mais do que se fosse para mim. E eu tomo a dor meeeesmo, não tô nem aí. E se tiver oportunidade, provocarei catástrofes homéricas, quando estiver em frente ao agressor, só com meu superolhar de Phoenix (depois que pintei o cabelo de rosa, tô maior me achando a Jean Grey. Ah, e a Joss também:).

8. Indiferença
Se for comigo então, eu perco a noção e me emputeço fortemente. Sério que todo mundo enxerga outras pessoas no mundo. Pode não querer olhar, mas desprezar a existência é demais. Não precisa, né? 

9. Gente que se diminui 
Ok ter complexo de inferioridade, mas vamo lá: a vida de ninguém na galáxia inteira é tão ruim que mereça o lábio costurado e/ou murmurações todo tempo. Pode faltar dinheiro, faltar amor, faltar sexo, faltar isso e aquilo. Tudo não falta. Alguma coisa se tem. Cara... que canseira do ser menos, de gente que sempre acha que o outro tá melhor de vida. Tipo... get a life! 

10. Que ordenem sem ter autoridade para tal 
Se você não manda em mim, peça com educação.

E pra todo perfil que se encaixa como alvo dos meus ódios do dia, cantemos juntos o refrão:



Fuck you very very much.


Desabafei. Agora, chuva de amor ni mim!
(:

4 comentários:

Willlennon tudojunto! disse...

Milhões de beijos pra acalmar seu coração, Li! =D

Leandro Mota disse...

11 - não ser respondido no msn...

. disse...

Concordei FORTEMENTE com seus alvos de ódio, mas sou obrigada a dizer que nunca vi alguém ser tão fofo pra odiar coisa, pessoas ou situações.

=^.^=

André HP disse...

Excelente post.